Síndrome do Objecto Brilhante: Como Evitar?

Ahh, o Síndrome do Objecto Brilhante, esse mal tão próprio do século XXI!

Se não sabes bem o que isto é, pensa num gato…

Agora pensa em tudo o que se passa à volta do gato…

E agora pensa em como o gato reage a tudo o que se passa à volta dele:

Oh, um peixe no aquário! vou bater no vidro… ah? que luz é aquela! vou apanhá-la… uh?? uma mosca na janela!? é minha!

A cada 3 segundos eles mudam de foco.

Conseguem parecer extremamente concentrados num objectivo, mas mal lhes surge algo de novo, viram as suas atenções para o próximo alvo.

As pessoas também sofrem deste mal, especialmente nesta era de sobrecarga de informação, onde virtualmente tudo está à distância de um clique.

Uma área em particular onde este síndrome ataca fortemente é nos negócios online.

Quem está à procura de algo que finalmente resulte e que lhe traga algum rendimento, certamente já pulou de programa em programa, de estratégia em estratégia, na esperança de encontrar o método certo para acabar com as suas preocupações financeiras.

Isto é especialmente verdade no Internet Marketing.

Já falei aqui no IM e do (enorme) nicho que é o Make Money Online.

Expliquei porque desisti deste ramo, mas sei bem que é uma das técnicas mais procuradas por quem é novo neste mundo do rendimento online.

Reconheço que o IM tem um potencial interessante, desde que estejas disposto a vender, vender, vender a cada palavra que dizes ou escreves.

Mas uma das principais causas para se falhar na tentativa de ganhar dinheiro online prende-se precisamente com o síndrome do objecto brilhante.

bolas-brilhantes 

O que é o Síndrome do Objecto Brilhante?

É uma condição que te impede de focar verdadeiramente em algo, desviando-te do teu percurso e fazendo com que prossigas aos ziguezagues, impedindo que atinjas as tuas metas.

Este síndrome transmite a falsa crença de que o último software ou produto afiliado lançado no mercado é o derradeiro método para conseguires ganhar dinheiro online.

Na ânsia de ganhares dinheiro nem pensas duas vezes e compras esse produto!

Passam dois dias e ainda estás a pôr em prática esse serviço mas eis que vês algo que te chama a atenção.

Este novo produto é que é!

Esqueces o que compraste há dias e compras o novo!

Na semana seguinte mais um produto aparece e a história repete-se…

É um ciclo vicioso.

É realmente comparável a uma droga.

Só te sentes satisfeito se tiveres em teu poder algo que te dê uma nova dose de ilusão de segurança e te prometa o sucesso em meia dúzia de passos simples. 

Mesmo que nunca o uses, sabes que tens em teu poder uma chave para o sucesso e que a qualquer altura a podes usar… mas isso não é obviamente verdade.

O Marketing de Afiliados é uma Coisa Assim tão Má?

Claro que há alguns produtos bons e legítimos, e podes realmente ganhar dinheiro promovendo produtos afiliados.

Podes também ensinar outros a fazer o mesmo que tu, e há quem o faça de forma totalmente honesta.

O grande problema é que a grande maioria não passam de burlões que usam as suas capacidades de copywriting para vender o sucesso num botão a quem desesperadamente procura uma saída para a sua difícil situação financeira.

Está na natureza humana a busca constante pelo El Dorado, mesmo que na forma de negócio online.

É esta sede de sucesso e glória que nos leva a atingir coisas fantásticas, mas também nos pode levar a cometer pequenas (ou grandes) loucuras caso não nos consigamos controlar.

Confesso que caí neste erro várias vezes ao longo de alguns meses.

Comprei dezenas de produtos e cursos de IM, alguns dos quais nunca cheguei sequer a abrir!

Como é que Evitamos o Síndrome do Objecto Brilhante?

Como qualquer dependência, o primeiro passo para a cura do síndrome do objecto brilhante é reconhecermos o problema.

Foi isso que eu fiz.

Após testar dezenas de métodos diferentes e de ter gasto centenas em produtos que prometiam milhares mas que não tiveram qualquer retorno, reconheci que estava com um problema.

Interiorizei finalmente que não existem atalhos para o sucesso online.

Não há softwares que magicamente te criem um negócio.

Não há fórmulas mágicas para que de um dia para o outro tenhas uma lista de seguidores mortinhos por receber um email teu a impingir-lhes um qualquer produto.

Percebi que para se ganhar dinheiro online é necessário trabalhar no duro.

Mais importante que isso, é preciso trabalhar de forma inteligente, com um plano e objectivos definidos, e sem recorrer a atalhos duvidosos.

É seguindo esses planos que nos mantemos no caminho do sucesso.

Só assim conseguimos não ceder a todas as distracções com que somos bombardeados diariamente.

Quando finalmente interiorizei este problema, tentei encontrar formas de o resolver.

E foi essa uma das razões que me levou a criar o Controlador de Tarefas.

Este simples quadro ajudou-me realmente a organizar as minhas tarefas, aumentou drasticamente a minha produtividade e manteve-me nos eixos para atingir os objectivos a que me propus.

Em suma, tornou muito mais claro o meu caminho a seguir.

Mas o quadro não te cria um negócio…

Verdade.

Por isso mesmo prossegui com pesquisa e trabalho de campo para encontrar o negócio certo para mim.

Utilizei a Análise de Oportunidade, que consiste em colocar as seguintes questões de cada vez que te deparas com algo novo:

Análise de Oportunidade

  • Como é que este programa ou sistema vai melhorar o meu negócio ou ajudar-me a criar um?
  • Vale o tempo, dinheiro e energia que vou gastar nele?
  • É algo que consigo implementar sozinho ou vou precisar de ajuda externa?
  • É algo completamente diferente do que estou a fazer e que me vai afastar do meu caminho actual?

Respondendo a estas questões conseguia conscientemente decidir se essa oportunidade era boa ou não para mim.

Um exemplo deste processo foi quando encontrei o Wealthy Affiliate.

Esta plataforma surgiu-me literalmente por acaso, quando procurava informações sobre um outro produto.

O nome não me inspirou grande confiança, mas como ofereciam um período de teste de 30 dias, sem sequer exigir qualquer dado bancário, resolvi experimentar e realmente comecei a ficar interessado.

Encontrei dezenas de horas de tutoriais sobre praticamente tudo o que está relacionado com criar negócios online.

  • Registar domínios
  • Preparar correctamente um site no WordPress
  • Como escolher o nosso nicho
  • As melhores técnicas de marketing e SEO

Como o próprio nome indica, uma grande parte do site está focado no marketing de afiliados, mas todos os serviços e vantagens são aplicáveis a qualquer negócio online, seja um blog, uma loja, uma página de apresentação de qualquer serviço, etc., por isso aproveitei todas as suas funcionalidades.

Tudo aquilo era complementado por uma incrível comunidade extremamente participativa e sempre pronta a responder a qualquer dúvida que me fosse surgindo.

Neste período de teste criei 2 sites, mais para ganhar experiência do que para outra coisa, e a verdade é que foi bastante mais simples do que imaginava.

Quando os 30 dias de teste estavam prestes a terminar, fiz então a Análise de Oportunidade:

  • Como é que este programa ou sistema vai melhorar o meu negócio ou ajudar-me a criar um?

Com o Wealthy Affiliate posso registar domínios, criar e gerir sites de uma forma muito mais simples e prática, e posso aprender muito mais rapidamente as técnicas para arrancar com qualquer negócio.

Os meus planos passam por criar pelo menos um blog, por isso sim, vai ajudar o meu negócio.

  • Vale o tempo, dinheiro e energia que vou gastar nele?

O Wealthy Affiliate terá um custo mensal de 47.00 USD, o que é significativo.

Mas analizando os serviços que disponibiliza, esse valor torna-se mais suportável:

  • Inclui alojamento de todas os sites que eu venha a criar.
  • Inclui suporte técnico (servidores, WordPress, etc.).
  • Oferece serviços técnicos bastante relevantes (ao nível de velocidade do site e segurança)
  • Inclui toda a formação em dezenas de tópicos diferentes.
  • Facilita imenso a gestão dos meus sites, pois está tudo reunido num local, o que me fará poupar imenso tempo e energia.

O que vou gastar pouparei em tempo, energia e preocupações, por isso sim, vale a pena o investimento.

  • É algo que consigo implementar sozinho ou vou precisar de ajuda externa?

Como tudo o que preciso para criar um negócio online está disponível na mesma plataforma, não preciso de ajuda externa para além da que consigo obter na comunidade.

  • É algo completamente diferente do que estou a fazer e que me vai afastar do meu caminho actual?

Não, pelo contrário, vai permitir-me encurtar a minha curva de aprendizagem sobre como criar e gerir um blog.

Resultado

Cheguei então à conclusão que, apesar do investimento necessário, o retorno e poupança que teria em tempo e energia gasto compensavam, e ainda hoje sou membro.

Fiz inclusivamente um pagamento anual, o que baixou a mensalidade para a casa dos 30 Euros.

Pois bem, para além das medidas mais activas que tomei, como a criação e utilização diária do Controlador de Tarefas e a inscrição no Wealthy Affiliate, tomei também algumas medidas passivas:

  • Cancelei todas as subscrições em mailing lists dos vários marketers que fui conhecendo através da compra dos produtos, para deixar de receber os seus emails “tentadores”.
  • Sempre que ponderava comprar algum produto novo, esperava pelo menos 5 dias antes de fazer a Análise de Oportunidade, para não correr o risco de estar “cego” pelo seu copywrinting eficaz.

Estas medidas tornaram-me muito mais produtivo e focado nos meus objectivos, ao mesmo tempo que impediu que continuasse a gastar dinheiro em produtos de qualidade duvidosa, e isso foi determinante para conseguir desenvolver os meus projectos mais importantes.

Então e tu, alguma vez sofreste por causa deste síndrome do objecto brilhante?

Que tácticas usas ou usaste para o evitar?

10 Coisas que Podes Fazer em Menos de 20 Minutos para Começar um Negócio

 

Começar um negócio próprio pode ser assustador, eu sei.

Queres começar um negócio online para teres liberdade, para ganhares dinheiro para comprar tempo para passar com a tua família ou para viver a vida dos teus sonhos, mas sentes-te perdido.

“Por onde devo começar?”

Então, em vez de fazeres algum progresso, continuas a adiar esse primeiro passo, atirando esse objectivo para a frente, cada vez mais longe de ti, pois o tempo não espera por ninguém…

A Verdade Sobre Como Começar

Queres saber a verdade sobre como começar um negócio online?

-Tu já sabes por onde começar!

Pensa comigo:

Como é que gostarias que fosse a tua vida daqui a 2 anos?

Consegues visualizar um dia normal da tua vida se tudo corresse como desejasses?

Tenho a certeza que consegues imaginar-te a acordar, a fazer os teus exercícios matinais, tomar o pequeno almoço em família, ler o teu jornal preferido.

Talvez depois leves o teu filho a pé até à escola…

Ou então vais dar um passeio matinal com o teu cão….

Depois chegas a casa e vais para o teu escritório.

É hora de ver os novos comentários no teu blog.

Agora tratas das novas encomendas que chegaram durante a noite.

Melhor parte da manhã: entrar na conta do PayPal e ver quanto ganhaste enquanto dormias!

Nisto já passou meia manhã e é tempo de começares a escrever um novo artigo para o teu blog.

Talvez gravar um novo vídeo ou lição para o teu novo curso online?

Hora do almoço!

Terminas o trabalho mesmo a tempo de pegares na família e levá-los a almoçar a um bom restaurante.

Chega a tarde.

Altura de um passeio pelo parque ou então recarregar as baterias durante umas horas na praia…

É uma boa vida, não é?

E Como É Que Conseguimos Isso?

É simples.

Imaginaste um exemplo de um dia bem passado, agora aplicas uma engenharia inversa!

Dessa forma podes desconstruir os passos que te levaram desde o ponto em que estás hoje até ao ponto onde te imaginaste estar daqui a 2 anos!

Segue esses passos e estás na direcção da tua vida de sonho!

Ok, eu sei que não é assim tão simples e fácil como quis parecer.

Mas este é um bom exercício para decifrares o que fazer para te colocares no caminho certo.

Como Começar

Tenho a certeza que já sabes duas ou três coisas que podes fazer para meter a bola a rolar.

É provável que essas coisas te parecem insignificantes, pois não te vão trazer rios de dinheiro já amanhã, por isso parecem não valer o esforço.

Preferes ficar a pensar em como é que vais rentabilizar o teu futuro blog…

Como vais angariar 100 novos clientes ou subscritores…

Que imagens vais usar nos teus anúncios no Facebook…

Tudo isto antes sequer de começares a escrever o teu primeiro artigo ou de criares a tua página online.

Ainda não tens um único cliente e já estás a pensar em como vais fazer crescer o teu negócio!

Basicamente, estás a pôr a carroça à frente dos bois e nem sequer te dás conta disso.

Eu sei que o fiz durante anos…

Há uma coisa que deves interiorizar:

-Antes de poderes passar do ponto A para o ponto B, tens primeiro que te colocar no ponto A!campo-com-fardos

Por isso aqueles pequenos passos, aquelas coisas que parecem insignificantes, são a resposta para esta questão:

“Por onde devo começar?”

São estes os pequenos tijolos que colocas agora que vão construir e sustentar o teu negócio no futuro.

E Como Pode Isso Acontecer?

Acontece porque estas pequenas acções vão pôr a bola a rolar, o que vai fazer despertar em ti 3 coisas:

  • Determinação – A vontade de alcançares a tua vida de sonho será o combustível para continuares a construir o teu negócio de forma sustentável.
  • Embalo – Não faz sentido começar a construir uma casa pelo telhado, simplesmente não conseguirias erguê-la. Mas se começares pelas pequenas coisas, como criar a planta da casa, limpar o terreno para se abrir as fundações e por aí em diante, poderás começar a construí-la, tijolo a tijolo, até que passado algum tempo, quase sem te aperceberes, começarás a ver algo semelhante a uma casa, e poderás continuar a construí-la até teres o teu lar doce lar (i.e. a tua vida de sonho).
  • Pequenas Vitórias – As pequenas vitórias são fantásticas; é o que te mantém motivado para continuar. Quando comecei o RicoPobre.com andava perdido por que não percebia nada de WordPress, SEO e tudo isso que convém saber para criar um blog, mas de cada vez que escrevia um artigo e carregava no “Publicar” sentia que estava um passo mais próximo daquilo que quero para este blog, e isso fazia-me sentir que estava a progredir e já só queria mais e mais.

Ok, mas como é que eu sei que coisas são essas?

Muito bem, podes não saber realmente que passos dar para arrancar com o teu negócio, por isso fiz uma lista!

10 Coisas que Podes Fazer para Arrancar com o Teu Negócio Online

1. Engenharia invertida:

Como referi anteriormente, visualiza o teu negócio como gostarias que ele fosse dentro de 2 anos.

Depois desconstrói todos os passos que te levaram até ele e aplica engenharia invertida a todo o processo, desta forma terás uma ideia mais clara sobre como começar.

Depois de fazeres isto, esquece os objectivos a 2 anos e foca-te nos objectivos a 2 dias ou 2 semanas, ou qualquer período igualmente curto.

Não penses demasiado adiante, concentra-te nas pequenas vitórias que vão fazer crescer o teu negócio de forma sustentada.

Hmmm, acho que faz sentido, mas como é que desconstruo os meus planos?

Vamos usar o exemplo da minha loja do Etsy:

Pretendo ter uma loja no Etsy para venda de artigos decorativos em feltro.

Imagino-me a ter centenas de clientes e a atingir milhares de produtos vendidos.

Esses produtos incluirão não só os artigos feitos à mão (pela minha namorada), mas também derivações desse produto principal:

  • Cursos sobre como fazer artigos semelhantes
  • Ebooks sobre artesanato, aberturas de lojas no Etsy, Copywriting para lojas online.
  • Consultadoria
  • Coaching 1 on 1

Para que isto seja possível terei que fazer várias coisas:

  • Criar a loja no Etsy
  • Criar uma página ou blog onde possa interagir com os meus clientes e disponibilizar produtos digitais
  • Terei que ter um serviço de captação de endereços de email para poder gerir a minha lista de clientes
  • Terei que criar os produtos digitais
  • Terei que criar ou adquirir artigos feitos à mão
  • Terei que promover bastante a minha loja nas redes sociais

O resultado desta desconstrução permite-me saber melhor que passos dar inicialmente.

Neste caso, tenho que:

  • Criar uma conta de vendedor no Etsy
  • Criar o meu perfil e descrições cativantes e sugestivas para a minha loja e para os meus artigos.

Depois destes passos posso avançar para os seguintes:

  • Tirar fotografias de qualidade para juntar à lista de produtos da loja
  • Divulgar a loja e os produtos nas redes sociais através de técnicas de marketing

Assim que faça a primeira venda, tenho que:

  • Preparar uma embalagem perfeita e personalizada para enviar ao meu cliente
  • Encontrar o melhor prestador de serviços para o envio dos meus produtos

Desconstruindo todo o processo que me levaria até à primeira venda, sei que o primeiro passo a dar é:

 – Criar uma conta de vendedor no Etsy.

2. Compra o teu domínio e hospedagem:

Isto leva menos de 5 minutos e não custa mais do que 12 ou 13 euros.

Comprares um domínio e hospedagem permite-te reservar o teu lugar online.

É como se passasses a ter a tua banca no mercado: não significa que já tenhas um negócio, mas aquele lugar é teu!

Há vários fornecedores onde podes comprar domínios e hospedagem, nacionais e estrangeiros.

Já experimentei alguns, no entanto há cerca de um ano que opto por fazer tudo através de uma única plataforma.

Esta plataforma oferece todas as ferramentas que necessitas para começar um negócio online, desde o registo de domínios e hospedagem, até ferramentas de análise à tua página, horas de formação em vídeo e em artigos e uma comunidade de milhares de utilizadores que estão sempre disponíveis para ajudar.

Esta plataforma chama-se Wealthy Affiliate.

Penso que não é ideal para toda a gente, mas se pensas em apostar verdadeiramente num espaço online (ou em vários) então aconselho-te a experimentares.

O Wealthy Affiliate (WA) tem um período de experiência gratuito, mas depois requer uma mensalidade para se ter acesso a todas as funcionalidades, mas na minha opinião vale cada cêntimo.

Registar um domínio e a hospedagem por 1 ano no WA custa 13.00 USD e podes registar até 25 domínios.

3. Escreve o teu “Porquê”:

O teu “porquê” é a razão de existir da tua ideia ou negócio.

Escrever o teu “porquê” é uma forma bastante poderosa de motivação.

Então pensa bem e escreve: Porquê que é esta ideia ou este negócio que eu vou perseguir?

Ao fazer isto estás também a convencer-te das tuas razões, e sempre que precisares de força ou motivação para continuar, podes ler o teu “Porquê”.

4. Fala a alguém sobre o teu negócio:

Pensa em alguém em quem confies e que seja capaz de acompanhar o teu processo.

De preferência alguém que também já tenha passado por uma experiência semelhante de lançar um negócio próprio e que compreenda e te apoie na tua decisão, mas que também seja capaz de cobrar resultados e de te dizer algumas verdades sempre que necessário.

Não digas que “estás a pensar” em começar um negócio.

Diz que “estás” a começar um negócio, isso faz toda a diferença.

Nesse momento estabeleces uma “obrigatoriedade” com o mundo: tens que avançar com o teu negócio!

Podes falhar, não é vergonha nenhuma e quase todos os empreendedores já falharam, mas tens que tentar com tudo o que tens.

5. Conversa com alguém:

Encontra um potencial cliente do teu negócio e conversa com ele.

Pergunta-lhe se a solução que o teu negócio se propõe a oferecer resolveria o problema dele.

Pergunta se ele conhece outros negócios que lhe ofereçam outras soluções, e se sim, o quê que ele gosta e não gosta nessas soluções.

Pergunta-lhe se ele estaria disposto a pagar pela solução que ofereces.

Tudo isto é pesquisa de mercado e validação de ideia de negócio, e servirá para aprenderes imenso sobre o mercado e como preparares a tua oferta de valor.

6. Segue alguém:

Não tens que perseguir alguém na rua para saber tudo o que faz, mas encontra alguém que tenha sucesso a fazer o que queres fazer e estuda as suas acções.

Tenta descobrir o quê que as diferencia e as torna em exemplos de sucesso.

Se o que queres é começar um blog, escolhe um blogger com quem te identifiques e que seja bem sucedido e estuda a forma como escreve.

Vê como se relaciona com a sua audiência, com que frequência publica ou como define os títulos dos seus artigos.

Inspirares-te em alguém não tem mal nenhum.

Imitares a forma de comunicação de alguém que admiras não é errado (é até um elogio).

Se pretendes criar uma loja online, estuda o líder desse mercado.

Aprende como é que ele apresenta a lista de produtos.

Tenta perceber como é que tira as fotos aos artigos, como é que envia as encomendas, com que frequência é que apresenta novos produtos aos seus clientes.

Copiares o trabalho de alguém é criticável, e não é sustentável para o teu negócio a longo prazo, mas estudares aqueles que conquistaram o seu espaço e aprenderes como o fizeram, é uma boa forma de balizares o teu próprio caminho em direcção ao sucesso.

Podes até escreveres a essas pessoas e pedir algum conselho! A generalidade das pessoas gosta de ajudar as outras que as admiram.

Mas tem em conta que normalmente as pessoas que obtêm muito sucesso nas suas áreas são bastante ocupadas e focadas nos seus negócios (por isso é que têm sucesso…), não cries resentimentos caso não obtenhas qualquer resposta, tal não significa obrigatóriamente malícia d aparte delas.

7. Senta-te e lê:

Senta-te num local confortável e passa 20 minutos a ler.

Escolhe um livro sobre marketing ou negócios, algo que te inspire enquanto aprendes.

A inspiração é uma força tremenda que nos leva a superar as nossas dúvidas ou limitações, e isso é determinante quando estamos a começar um negócio.

8. Escreve a tua página “Sobre”:

Independentemente do negócio que queiras criar, uma página “Sobre” é fundamental.

Blogs, lojas online, consultores, marketers, copywriters, coaches, o que seja.

Qualquer negócio online precisa de uma coisa: dizer ao mundo quem são e, acima de tudo, o que fazem.

Mesmo que ainda não saibas o que chamar ao teu negócio, deves escrever uma página “Sobre”.

Fala sobre ti e do que pretendes oferecer, e tenta realçar os teus elementos diferenciadores, o quê que tu tens que os outros não têm.

Este exercício tem ainda a vantagem de permitir que te conheças melhor e tornará mais clara a tua abordagem ao negócio.

9. Reserva os teus espaços:

Quase todos os negócios hoje em dia precisam de presença nas redes sociais.

Cria a tua página de Facebook, conta no Twitter, Instagram, Pinterest entre outras.

Não precisas de ter contas em tudo o que é rede social, mas dependendo do negócio, duas ou três são sem dúvida importantes.

Ao criar estas contas estás também a interiorizar a existência do teu negócio, o que também contribui para que o leves cada vez mais a sério.

O melhor de tudo é que criar estas contas é gratuito, e podes sempre alterá-las mais tarde caso seja necessário.

É Hora de Parar de Planear e de Começar a Agir

Mesmo que faças tudo isto durante a próxima semana, obviamente que não vais ficar instantaneamente com um negócio de sucesso.

Ah, mas então não disseste que estas coisas davam para começar o meu negócio??

Sim, mas não existem fórmulas mágicas ou botões milagrosos que se possam carregar e criar automaticamente o estilo de vida que sonhámos.

Mas ao fazeres pelo menos duas ou três coisas da lista, vais gerar o combustível que alimenta a tua determinação.

Ganharás embalo para que as peças comecem a rolar, e vais conquistar pequenas vitórias que se tornarão em mais combustível, e este ciclo ganhará um efeito de bola de neve que com o tempo começará a crescer.

Esta bola de neve acabará por ganhar uma dimensão tal que te tornará imparável, e terás assim vencido a barreira mental do “não saber por onde começar”.

E para terminar, um passo FUNDAMENTAL:

10. Arranja 3 clientes:

Todos os passos anteriores vão gerar embalo para que o teu negócio comece a andar, mas um negócio não subsiste sem clientes.

Assim que tenhas a tua proposta de valor definida, assim que tenhas estudado o mercado, assim que possas dizer que tens algo para oferecer ao cliente, então só te resta fazer uma coisa:

Arranja 3 clientes pagantes!

Se conseguires que 3 pessoas paguem pelos teus serviços, então podes estar certo que tens um negócio.

Daí em diante é tudo a uma questão de escala.

Desenvolve o que está bem, melhora o que estiver menos bem e continua a trabalhar para atingir os teus objectivos.

Acredita, é uma questão de tempo!

foguetes

Esta lista não é lei, podes muito bem criar um negócio sem fazer nenhum destes passos, mas se estiveres preso na indecisão, então certamente que te ajudarão a começar.

Caso este artigo tenha contribuído para que começasses a agir, usa os comentários e diz-me por onde começaste.

Que medidas tomaste hoje para arrancar com o teu negócio online?

Os Meus Passos para o Sucesso: Rendimento Online

 

O rendimento online é a minha principal aposta para a independência financeira.

Nos últimos anos tenho testado várias formas de rendimento online, mas a esmagadora maioria falharam.

Vou escrever regularmente sobre alguns destes métodos, mas achei melhor fazer uma introdução a este tema.

Rendimento Online

Uma simples pesquisa no Google sobre “ganhar dinheiro online” apresenta quase 16 milhões de resultados.

Isto diz-nos duas coisas:

pesquisa sobre ganhar dinheiro online

  1. Quase toda a gente tem interesse em ganhar dinheiro online;
  2. Quase toda a gente que fala sobre isso mente ou copia, porque de forma alguma haverá milhões de maneiras diferentes de ganhar dinheiro online!

Não vou aqui reciclar listas de “10 sites para ganhar dinheiro online” ou “15 trabalhos que pode fazer em casa que o tornarão rico”, nada disso.

Como podem ver, há milhões de artigos assim.

O que pretendo com esta série de artigos é dar a conhecer a minha experiência neste campo.

É importante salientar que o que falhou comigo pode resultar contigo, ou o contrário.

Estas são as principais plataformas e métodos que eu experimentei, apresentados de forma crescente de preferência/sucesso:

  • Responder a inquéritos online

Muito em voga desde o início da corrida ao rendimento online, esta foi a minha primeira tentativa de ganhar algum dinheiro com a Internet, mas apenas perdi horas e mais horas da minha vida.

Dos míseros cêntimos que ia juntando com cada inquérito respondido, consegui juntar pouco mais de 30.00 Euros ao longo de 1 ano.

Pedi o pagamento do valor, supostamente enviaram um cheque, nunca o recebi…

Na minha opinião, é um desperdício de tempo tão grande que nem sequer acho que vale a pena aprofundar!

Não recomendo.

  • Escrever textos para sites ou plataformas

Como sempre gostei de escrever, inscrevi-me em alguns sites como o textbroker.pt e o escrever.com.

Estes sites fazem a ponte entre quem procura textos e quem os pode escrever.

O reduzido mercado português traduzia-se em escassos trabalhos disponíveis e acabei por não fazer qualquer texto.

Actualmente existem alternativas bastante mais interessantes, como o Fiverr e o Freelancer.com.

Estas plataformas, por serem mais abrangente e globais, são já uma opção a considerar.

  • Amazon Mechanical Turk

Esta foi a minha primeira experiência com a Amazon.

O AMT é uma plataforma onde estão disponíveis milhares de tarefas que necessitam de ser executadas por seres humanos.

Estas tarefas são geralmente bastante repetitivas – mecânicas – mas requerem a ponderação da mente humana, por isso não podem ser executadas por um software ou computadores.

Estão disponíveis milhares de tarefas, mas a generalidade pagam apenas cêntimos (0.01 até 0.15 USD), e são realmente repetitivas.

Algumas tarefas que fiz foi identificar peças de moda e atribuí-las a certas categorias ou copiar e colar moradas ou dados bibliográficos.

O aspecto positivo é que trabalhamos onde e quando quisermos, mas as recompensas são realmente muito baixas.

Passei algum tempo a executar tarefas, quase adormeci em cima do teclado e ganhei 0.16 cêntimos…

  • Internet Marketing / MMO

O Make Money Online (MMO) é um mercado gigantesco dentro do Internet Marketing.

Na prática são indivíduos – os Internet Marketers – que vendem produtos ou serviços através da Internet, para que quem os compra possa também ganhar dinheiro online.

Pelas minhas estatísticas, 99,7% destes Marketers são scammers ou, no mínimo, vendem produtos de qualidade bastante duvidosa.

Os produtos vendidos são geralmente produtos digitais ou pequenos programas de software.

Estes pretendem ensinar uma determinada componente do mundo Internet Marketing para que o seu utilizador possa também desenvolver a sua actividade nesta área.

Geralmente estes produtos promovem programas de affiliate marketing, mas a esmagadora maioria das vezes as promessas são completamente infundadas, e os resultados obtidos – se é que alguns – ficam muito aquém do esperado.

Há algumas excepções, e durante a meia dúzia de meses em que estive envolvido neste mundo deparei-me com alguns produtos úteis com os quais aprendi conceitos e técnicas que passei a utilizar, no entanto a ideia de que podemos comprar um produto e 2 dias depois estamos a ganhar dinheiro online é pura fantasia.

Para vingar nesta área é necessário que estejas disposto a “vender” constantemente, e nem toda a gente tem essa faceta.

Essa foi a principal razão porque desisti do MMO (isso e algumas centenas de euros sem qualquer retorno financeiro).

Importante:

O Internet Marketing não se resume ao MMO.

Há vários negócios legítimos e de qualidade que têm como base o Internet Marketing.

Qualquer pessoa ou empresa que venda produtos ou serviços online utiliza o Internet Marketing como meio de cativar clientes e difundir os seus produtos e serviços.

Não quero de todo passar a ideia de que o Internet Marketing é uma forma de burla.

É marketing, utiliza técnicas de venda e aproveita-se da psicologia comportamental dos clientes, mas isso é o que qualquer negócio faz.

  • Vendas de produtos físicos online

Sites como OLX, Custo Justo ou até grupos de vendas no Facebook, são formas interessantes de obter rendimento online.

A venda (e a compra) de artigos usados foi algo que sempre me despertou bastante interesse.

O processo de negociação e a oportunidade de fazer bons negócios é entusiasmante.

Peças de mobiliário, hardware, telemóveis, consolas e calçado, ao longo dos anos sempre fui fazendo boas vendas.

Com algum poder de investimento para comprar e depois vender com lucro e alguma disponibilidade de tempo, esta é uma boa opção como fonte extra de rendimento.

O aspecto negativo é que dificilmente se tornará num rendimento passivo, pois a nossa intervenção deverá ser sempre necessária.

A questão da escala também será um entrave, uma vez que só um sistema muito bem montado é que permitirá um grande volume de vendas.

  • Etsy

A minha experiência com a Etsy é muito recente, surgindo do gosto da minha namorada pelo artesanato.

A Etsy funciona como um mercado online para peças de artesanato, artigos vintage e trabalhos artísticos em geral.

Podemos abrir uma página que representa a nossa loja e colocar os nossos artigos à venda.

tatibatati-etsy-shop
A nossa loja, clica para visitares!

O ponto forte da Etsy é o seu mercado global.

O cliente-tipo tem uma maior disponibilidade financeira, estando disponível para pagar valores elevados por artigos de qualidade.

Existem obviamente comissões sobre as vendas e até para colocar um artigo na loja, mas são valores residuais.

A maior dificuldade é o grande número de concorrentes que existe, pelo que é necessário diferenciar-se da “multidão” para ter sucesso.

A melhor forma de nos destacarmos é através da qualidade das peças e a qualidade da apresentação dos produtos, quer através das suas imagens quer das suas descrições.

Este projecto está ainda no início, tendo feito até agora 2 vendas, uma em Portugal outra para a Austrália!

Os ganhos são mínimos, mas as vendas comprovam que é um projecto viável e que vamos continuar a apostar.

  • Merch By Amazon

A minha segunda experiência com a Amazon surgiu quase por acaso através de uma mailing list de negócios online.

O MBA possibilita a qualquer pessoa criar t-shirts e colocá-las à venda na Amazon.

Confesso que inicialmente não me entusiasmei muito com esta oportunidade, pois nunca imaginei que o negócio de t-shirts movimentasse tantos milhões como mais tarde vim a descobrir, mas passados alguns meses mudei de opinião.

Exemplo-de-conta-do-Merch-by-Amazon
Infelizmente esta não é a minha conta…

O ponto forte do MBA é a sua extrema simplicidade:

  • Criámos um design para uma t-shirt
  • Fazemos o upload
  • Escolhemos as cores
  • Definimos o preço de venda
  • Colocámos a descrição do produto

E está feito! Tudo o resto é tratado pela Amazon.

Sempre que alguém compra uma das nossas t-shirts recebemos uma comissão, e recebemos o pagamento no final do mês seguinte.

A maior dificuldade com o MBA prende-se com o facto de o registo como vendedor ser, de momento, apenas possível por convite, ou melhor, a candidatura é livre, mas pode levar meses até que a Amazon aceite a nossa inscrição.

No meu caso, submeti o pedido em Junho de 2016 e só fui aceite a 28 de Agosto desse ano. Hoje em dia o tempo médio de espera é 6 ou 7 vezes superior.

Outra condicionante é o extremo rigor que a Amazon tem ao nível dos direitos de autor, violação de marcas e conteúdo potencialmente ofensivo.

É incrivelmente difícil cumprir com todas as directrizes de boas prática do programa, e é ainda mais incrível a quantidade de frases e palavras que estão registadas e que não podem ser usadas para fins comerciais.

A concorrência é também enorme, mas com algum trabalho de pesquisa e qualidade no design, é possível obter bons resultados.

Até ao momento (Fevereiro de 2016) recebi pouco mais de 40.00 Euros de comissões.

Não paga sequer a conta da Internet, mas tendo em conta o pouco trabalho que tive, é sem dúvida o projecto que mais potencial tem neste momento para se tornar em rendimento online passivo relevante.

Recomendo vivamente, e irei aprofundar este tema em artigos futuros.

Estes são as minhas tentativas de obter rendimentos online que fui testando ao longo dos últimos anos.

De todas realço o Merch By Amazon e a Etsy, sem virar a cara a qualquer oportunidade que possa surgir para vendas no OLX e plataformas semelhantes.

Projectos Para o Futuro

Tenho ainda alguns projectos em mente para desenvolver num futuro próximo.

O RicoPobre.com, que apesar de não ter como objectivo tornar-se numa fonte de rendimento, é algo que pode acontecer a longo prazo, por isso é algo em que vou sempre apostar e investir.

Um outro blog que estou também a desenvolver, mas direccionado para um publico global (em Inglês).

Trabalho de freelancer na área da criação de conteúdos e edição de textos.

Por último, a criação de um Podcast, mas este é já um projecto mais exigente e que necessita de um investimento bastante elevado ao nível da preparação e elaboração, mas faz sem dúvida parte dos meus objectivos para o futuro.

Espero que a minha opinião sobres estes métodos te possa ser útil, e gostava de saber a tua opinião sobre estas ou outras formas de rendimento online, por isso deixa os teus comentários e experiências!