• Home
  • Blog
  • Mentores: Como Encontrar e Como Alcançar

Mentores: Como Encontrar e Como Alcançar

Soube desde bastante cedo que um mentor é um poderoso aliado para alcançar o sucesso nas nossas vidas.

Um mentor pode guiar-te pelos melhores caminhos.

Um mentor pode alertar-te para erros a evitar.

Um mentor pode apresentar-te a pessoas importantes para os teus objectivos.

Um mentor pode responder a inúmeras questões que te vão surgindo ao longo do teu percurso.

Resumindo, um mentor reduz a tua curva de aprendizagem duma forma exponencial.

Felizmente nunca tive grandes problemas de humildade e sempre achei que podia chegar mais longe e mais rápido com a ajuda de outros.

Infelizmente nem sempre soube definir correctamente o que é um mentor!

Pensava que ter um mentor significava cair nas boas graças de alguém poderoso.

Passar dias inteiros a trabalhar com ele, a aprender constantemente, a ser verdadeiramente um aluno de um mestre.

Só mais recentemente é que vi que esta minha visão estava errada.

O que é Afinal um Mentor?

Hoje em dia considero que um mentor é simplesmente alguém com mais conhecimentos que eu sobre determinado assunto e que de alguma forma me passa esses conhecimentos.

Hoje sei que para beber da experiência de um mentor não necessito de passar meses ou anos com ele.

Não preciso de me encontrar com ele, de o conhecer pessoalmente, não preciso sequer de falar com ele.

Um mentor pode muito bem ser um livro.

Pode também ser alguém que divulgue os seus conteúdos online.

Hoje em dia tenho mentores que o são simplesmente por me terem respondido a um e-mail.

E é tão simples quanto isso!

Tenho uma dúvida, procuro quem me possa ajudar com essa dúvida e tento contactá-lo na espectativa de que me possa responder.

Apesar de simples, tento seguir algumas regras para ser bem sucedido nas minhas solicitações.

Como Contactar um Potencial Mentor

Como já referi, para mim um mentor é alguém que sabe mais que eu em determinado tema.

Isto significa que na hierarquia de sabedoria desse tema, ele tem uma patente mais elevada que a minha.

É por isso que tenho que ter consciência que existe uma grande probabilidade de o potencial mentor ter uma vida bem mais atarefada que a minha, surgindo daí a minha primeira recomendação:

  • 1 – Não contes com uma resposta!

Os nossos potenciais mentores são-no provavelmente por terem alcançado sucesso em determinada área, e o sucesso obtém-se geralmente trabalhando mais melhor que a generalidade das pessoas, por isso é normal que não tenham disponibilidade para nos ajudar ou até responder.

No seguimento disso vem a segunda recomendação:

  • 2 – Não vejas essa rejeição ou ausência de resposta como uma amostra de carácter

É fácil deixarmo-nos levar pelos sentimentos e pensarmos mal de alguém que não se mostra disponível para nos ajudar, mas temos que perceber que por detrás dessa recusa pode estar um bom motivo.

Estas duas recomendações são importantes para teres o mindset certo para este tipo de situações, encarando qualquer resposta como um bónus e não como algo expectável.

  • 3 – Respeita o seu tempo

Eu percebo, é natural sentirmo-nos excitados por estarmos a falar ou a escrever uma mensagem a alguém que admiramos.

Não queremos desperdiçar essa oportunidade para lhes transmitir tudo o que ele ou ela representa para nós e agradecer por tudo o que já nos ensinaram e o quanto já evoluímos graças a eles e o quanto isto e como aquilo, blá blá blá… e de repente já escrevemos mais de 500 palavras e ainda nem sequer tocamos no assunto que queremos realmente falar!

Obviamente que podemos – e devemos – mostrar o nosso apreço pelo mentor, mas a melhor forma de o fazer é respeitando o seu tempo.

Uma breve introdução onde nos apresentamos e explicamos o porquê de a considerarmos um mentor é suficiente para diferenciar a nossa mensagem.

De seguida devemos explicar a nossa dúvida ou problema e perguntar se ele tem algum conselho que nos possa dar.

Como Conseguir a Atenção e Interesse de um Mentor

Quanto mais assertiva e prática for a nossa questão, melhor.

Que queres dizer com isso?

Por exemplo, não será boa ideia perguntar:

Que negócio devo criar para ganhar 1000 euros adicionais por mês?

Ou então…

Como é que faço para escrever um bestseller??”.

Este género de perguntas, para além de idiotas, são extremamente vagas para que alguém com alguma autoridade no assunto perca o seu tempo a responder, até porque revela desde logo que quem a faz não investiu muito tempo a ponderar sobre o assunto.

Se, por outro lado, explicarmos ao mentor que estamos a planear lançar um negócio mas que gostaríamos de saber a sua opinião sobre a melhor forma de testarmos o mercado, uma vez que ele já lançou com sucesso vários projectos naquela área, ou então que estamos a terminar de escrever um livro e que gostaríamos de saber a sua opinião sobre a opção de o publicar na forma de ebook, já que ele escreveu livros nesse formato.

Este tipo de questões separa-nos logo de 95% das restantes solicitações que os mentores recebem.

Fazê-lo demonstra que o nosso contacto não é aleatório, pois estamos a falar de algo com que o mentor se identifica, e isso pode fazer toda a diferença na probabilidade de recebermos uma resposta!

Casos de Sucesso

Fui refinando a minha técnica de contacto com mentores ao longo dos últimos anos.

Obviamente que nem sempre tenho sucesso, mas já consegui obter algumas respostas que me ajudaram bastante em certas alturas da minha vida.

A própria “grandeza” da pessoa que tentamos contactar pode não significar maior ou menor probabilidade de resposta.

Ou seja, alguém que seja realmente uma referência em determinada área, verdadeiramente bem sucedida, famoso mesmo, pode até ser uma das pessoas que mais te ajuda!

Ainda recentemente contactei alguém bastante famoso na área do empreendedorismo, um autor Americano que está no meu TOP 5 de influenciadores, e acabei por trocar várias mensagens com ele!

Tive alguma sorte, pois por coincidência havia alguns assuntos em que eu podia facilmente ser-lhe útil e acabámos por nos entreajudar, algo que me deu imenso prazer.

Esta situação provou-me mais uma vez que todos temos algo que pode ser do interesse de alguém.

Acredita, pude ser útil a este mentor apenas pelo simples facto de ser português…

Por isso não receies pedir conselhos.

Se estás “encalhado” nalguma situação, procura junto de quem já ultrapassou essa fase com sucesso e pede-lhe ajuda.

Se em 10 contactos tiveres 1 resposta, então já valeu a pena!

E não temas “bater à porta” dos consagrados!

Respeita o seu tempo, escreve com humildade e não esperes resposta.

Isso não é ser pessimista!

Isso é colocares-te com o espírito certo para poderes ser ajudado, sem alterares a imagem que guardas dessa pessoa.

Tens histórias bem sucedidas com mentores? Algum conselho para os contactares da melhor forma?

Usa os comentários em baixo e partilha as tuas experiências.

Dani Carvalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *